bwin

Siga nossas redes

Calculadoras

Calculadora da Tabela Price

Aprenda a calcular o valor da prestação a ser paga, saldo devedor e amortização em um financiamento ou empréstimo com base no sistema Price.

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

Resultado

Valor total pago: R$ 63.355,01

Pagamento mensal estimado: R$ 2.477,30

Valor total de juros:

R$ 3.899,73

Compreenda o valor de cada parcela na tabela abaixo:

ParcelaJurosAmortizaçãoSaldo Devedor

Se você está pensando em financiar um imóvel, um carro ou qualquer outro bem, é essencial entender como funcionam os diferentes sistemas de amortização e como eles afetam o valor das parcelas e o custo total do financiamento.

Uma das opções mais comuns é a tabela Price, que é conhecida por ter parcelas fixas ao longo do tempo. Neste artigo, entenda como funciona a tabela Price, como usá-la para calcular o seu financiamento, e compará-la com outros métodos de amortização.

  • Caso prefira, confira o conteúdo abaixo em áudio:

O que é o financiamento pela tabela Price?

O financiamento pela tabela Price, também conhecido como Sistema Francês de Amortização, é um método de amortização de empréstimos e financiamentos em que as parcelas são iguais e incluem juros e amortização do principal. 

Isso significa que, ao longo do tempo, a parcela de juros diminui enquanto a parcela de amortização aumenta, mas o valor total da parcela permanece constante.

Como funcionam as taxas da tabela Price?

As taxas de juros na tabela Price são calculadas de forma composta, o que significa que os juros são calculados não apenas sobre o principal, mas também sobre os juros acumulados de períodos anteriores. Isso é conhecido como juros compostos, ou juros sobre juros. 

A taxa de juros pode ser fixa, onde permanece constante durante todo o período de financiamento, ou variável, onde pode mudar de acordo com algum índice ou critério estabelecido no contrato de financiamento.

Na tabela Price, as parcelas são iguais, mas a composição de cada parcela muda ao longo do tempo. Nos primeiros pagamentos, a maior parte da parcela é destinada aos juros, enquanto a menor parte vai para a amortização do principal. À medida que o financiamento avança, a porção da parcela que vai para os juros diminui, enquanto a porção que vai para a amortização do principal aumenta.

Isso ocorre porque, no início, o saldo devedor é maior, e, consequentemente, os juros calculados sobre esse saldo também são maiores. À medida que o saldo devedor diminui com os pagamentos, os juros também diminuem.

É fundamental entender como as taxas de juros funcionam na tabela Price para fazer um planejamento financeiro adequado. Isso ajudará a entender o custo total do financiamento e a tomar decisões mais informadas.

Abaixo, um exemplo de tabela de amortização utilizando a Tabela Price:

MêsSaldo Devedor InicialParcelaJuros do MêsAmortizaçãoSaldo Devedor Final
1R$ 10.000,00R$ 500R$ 200R$ 300R$ 9.700,00
2R$ 9.700,00R$ 500R$ 194R$ 306R$ 9.394,00
3R$ 9.394,00R$ 500R$ 188R$ 312R$ 9.082,00

 

No exemplo acima, podemos observar como a parcela permanece constante em R$ 500, mas a porção destinada aos juros diminui a cada mês, enquanto a porção destinada à amortização do principal aumenta.

Como é o cálculo do financiamento PRICE

O cálculo do financiamento pela tabela Price utiliza uma fórmula matemática para determinar o valor das parcelas. A fórmula leva em consideração o valor principal, a taxa de juros e o número de parcelas. 

A fórmula é: P = (PV * i) / (1 – (1 + i)^-n), onde:

  • P é a parcela, 
  • PV é o valor principal, 
  • i é a taxa de juros e 
  • n é o número de parcelas.

Como usar a calculadora da tabela Price?

Para usar a calculadora da tabela Price, você precisa inserir o valor do principal, a taxa de juros e o número de parcelas. Algumas calculadoras também permitem que você veja o detalhamento de cada parcela, mostrando quanto de cada pagamento é destinado aos juros e quanto é destinado à amortização do principal. Isso pode ser útil para entender como o financiamento funciona e para planejar seus pagamentos.

Vantagens da tabela Price

Uma das principais vantagens da tabela Price é a previsibilidade, pois as parcelas são iguais ao longo de todo o período de financiamento. Isso facilita o planejamento financeiro. Além disso, como as parcelas são constantes, elas tendem a ser menores do que em outros sistemas de amortização, pelo menos no início do financiamento.

Principais tipos de contrato que usam o financiamento Price

A tabela Price é versátil e pode ser aplicada em diversos tipos de financiamento. Os contratos que mais comumente utilizam este método são os de financiamento imobiliário e de veículos. Vamos detalhar como cada um desses contratos funciona com a tabela Price.

Financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário é um dos contratos mais comuns que utilizam a tabela Price. É comum para pessoas que desejam comprar uma casa ou apartamento, mas não têm o valor total para pagar à vista.

Financiamento de veículo

Outro uso comum da tabela Price é no financiamento de veículos. Semelhante ao financiamento imobiliário, permite que os indivíduos comprem um carro, pagando em parcelas fixas ao longo do tempo.

Outros métodos de amortização

Além da Tabela Price, existem outros métodos de amortização que podem ser mais adequados dependendo da sua situação financeira e dos seus objetivos. Vamos explorar algumas dessas alternativas e entender como elas se comparam à Tabela Price, começando com a Tabela SAC.

Diferença para tabela SAC

A tabela SAC (Sistema de Amortizações Constantes) é outro método de amortização bastante popular, especialmente em financiamentos imobiliários. A característica marcante da tabela SAC é que a parcela de amortização permanece constante durante todo o financiamento, enquanto a parcela de juros diminui progressivamente. 

Isso resulta em parcelas que começam mais altas, mas que diminuem ao longo do tempo. Essa característica pode ser vantajosa para quem tem uma renda mais elevada no início e espera poder acomodar um orçamento mais enxuto no futuro. 

No entanto, é importante considerar que as parcelas iniciais podem ser significativamente mais altas em comparação com a Tabela Price, o que pode não ser viável para todos os perfis de investidores.

SACRE

O SACRE é um sistema híbrido que combina elementos dos sistemas SAC e Price. Inicialmente, as parcelas seguem um padrão decrescente, semelhante ao SAC. No entanto, em um determinado momento do financiamento, as parcelas se estabilizam e se tornam constantes, como na Tabela Price. 

Este sistema é menos comum, mas pode ser uma opção interessante para quem busca flexibilidade. As vantagens incluem parcelas iniciais menores em comparação com o SAC e maior previsibilidade no longo prazo.

A desvantagem é que pode ser mais complexo de entender e planejar financeiramente, devido à mudança no comportamento das parcelas.

MEJS/MAJS

O MEJS (Método de Equivalência de Juros Simples) e o MAJS (Método de Amortização de Juros Simples) são métodos alternativos que se baseiam no uso de juros simples, em vez de juros compostos. 

Estes métodos são mais fáceis de calcular, mas tendem a resultar em parcelas mais altas, especialmente em financiamentos de longo prazo. Uma vantagem é a simplicidade nos cálculos, o que pode ser útil para quem prefere um entendimento mais direto de como as parcelas são compostas. 

No entanto, a principal desvantagem é o potencial de um custo total mais elevado ao longo do financiamento, o que pode não ser ideal para quem busca minimizar os encargos financeiros.

Aproveite e conheça um pouco mais das nossas ferramentas

ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site