bwin

Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: balanço de C&A e Aliansce; laboratório do real digital

C&A reportou há pouco lucro líquido de R$ 2,1 milhões no segundo trimestre de 2022, com queda de 97% em relação ao mesmo período de 2021.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 9 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

1 – C&A: lucro líquido é de R$ 2,1 mi no 2º trimestre, queda de 97%

AC&A(CEAB3) reportou há pouco lucro líquido de R$ 2,1 milhões no segundo trimestre de 2022, com queda de 97% em relação ao mesmo período de 2021. O Ebitda ajustado, por sua vez foi de R$ 245,8 milhões, o que representa alta de 145,2% versus o apresentado um ano antes.

A receita líquida de mercadorias atingiu R$ 1,57 bilhão, uma alta de 38,5% em relação ao período de abril a março do ano passado e a margem bruta de mercadorias foi de 50,6%, aumento de 4,5 ponto porcentuais.

A companhia explica que a performance das vendas com margens altas fez com que o resultado operacional apresentasse recuperação. Daí a alta no Ebitda Ajustado, que teve margem de 15,1%, alta de 0,6 p.p. que levou a empresa a um patamar próximo ao pré-pandemia.

Quanto à queda do lucro líquido no período, a empresa pontua que, no consolidado do primeiro semestre, houve prejuízo de R$ 150,6 milhões, “principalmente em função de um resultado financeiro bem mais negativo do que o apresentado no mesmo período do ano anterior em função do aumento da dívida e da taxa de juros”.

2 – Aliansce Sonae tem lucro líquido de R$ 23,564 mi no 2º trimestre, recuo de 60,2%

AAliansce Sonae(ALSO3), dona de participação em 26 shopping centers, teve lucro líquido de R$ 23,564 milhões no segundo trimestre de 2022, montante 60,2% menor que em relação ao mesmo período de 2021.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 176,278 milhões, avanço de 19,6% na mesma base de comparação anual. A margem Ebitda subiu 0,9 ponto porcentual, para 71,9%.

O FFO (lucro líquido excluindo depreciação, amortização e efeitos não caixa) ajustado atingiu R$ 107,749 milhões, crescimento de 24,7%. A margem FFO encolheu 3,7 pontos porcentuais, para 42,5%

A receita líquida totalizou R$ 245,050 milhões, alta de 18%.

A melhora nos resultados da Aliansce Sonae foi explicada pelo crescimento das vendas nos shoppings, que levaram à remoção de descontos nos aluguéis dos pontos aos lojistas, melhora na ocupação dos empreendimentos e níveis de inadimplência em baixa.

Esses fatores sustentaram a melhora no lucro apurado pelo Ebitda e pelo FFO. Já o lucro líquido encolheu influenciado pelo resultado financeiro.

O resultado financeiro (saldo entre receitas e despesas financeiras) ficou negativo em R$ 51,8 milhões, como reflexo do aumento da custo da dívida em função dos juros mais altos. Também houve queda na receita após a destinação de R$ 624 milhões para compra de ações da BRMalls, empresa com a qual a Aliansce Sonae está em processo de fusão.

As vendas nos shoppings chegaram a R$ 2,9 bilhões, alta de 46% na comparação anual e crescimento de 21% em relação ao período pré-pandemia (segundo trimestre de 2019).

As vendas nas mesmas lojas (abertas há mais de um ano) aumentaram 39,9%. Os aluguéis nas mesmas lojas subiram 38%.

A ocupação dos shoppings aumentou de 95,4% no segundo trimestre de 2021 para 96,7% no mesmo período de 2022. O custo de ocupação (medido como um porcentual das vendas dos lojistas) baixou de 11,6% para 10,5%. E a inadimplência líquida encolheu de 7,8% para 4,5%.

“Essa melhora nos resultados representa a confirmação da retomada do varejo físico. As vendas voltaram com muita relevância, com muita força”, comentou o presidente da Aliansce Sonae, Rafael Sales. “Estamos bem felizes com nosso resultado”.

Sales disse que a expectativa é positiva para o segundo semestre do varejo, de forma geral. Ele citou a revisão para cima nas previsões de crescimento da economia brasileira, o que deve se traduzir em uma performance saudável do setor.

O executivo comentou ainda que 173 novos contratos de locações foram assinados no segundo trimestre, mostrando uma boa demanda de lojistas por espaços nos shoppings. Boa parte desses contratos é de operadoras de restaurantes e praças de alimentação.

Fusão

Os acionistas da Aliansce e da BrMalls aprovaram, em junho, a combinação de negócios entre as duas empresas. A transação está em análise no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A Bain foi contratada para atuar no processo e dar apoio ao cleam team (comitê de executivos que cuida da integração), além de realizar o cálculo de estimativa das sinergias.

3 – Disney supera Netflix em assinantes, corta previsão de clientes até 2024

netflix
Smartphone com o logotipo da Netflix é visto em um teclado na frente das palavras “Serviço de streaming” 24/03/2020 REUTERS/Dado Ruvic/

AWalt Disney(DISB34) superou o Netflix(NFLX34) com um total de 221 milhões de assinantes de streaming no final do segundo trimestre deste ano e anunciou que lançará uma opção Disney+ com publicidade em dezembro.

No trimestre recém-encerrado, a Disney adicionou 14,4 milhões de clientes ao Disney+, superando os 10 milhões esperados pelos analistas consultados pela FactSet.

Combinado com Hulu e ESPN +, a Disney disse que tinha 221,1 milhões de assinantes de streaming no trimestre encerrado em junho. A Netflix divulgou que tinha 220,7 milhões de assinantes de streaming.

A companhia, porém, reduziu sua previsão de assinantes e agora projeta entre 215 milhões e 245 milhões de clientes totais do Disney+ até o final de setembro de 2024 – de 230 milhões para 260 milhões previstos anteriormente.

O ajuste veio de expectativas reduzidas para a Índia, onde a empresa está perdendo os direitos de transmissão das partidas de críquete da Premier League indiana.

Para proteger as margens de streaming, a gigante da mídia anunciou que aumentará o preço da versão sem anúncios do Disney+ em quase 38% quando lançar uma opção com publicidade em dezembro.

O Disney+ com anúncios custará 7,99 dólares por mês, o mesmo preço que a empresa agora cobra pela versão sem anúncios, disse a Disney em comunicado nesta quarta-feira. O custo do Disney+ sem anúncios aumentará em 3 dólares por mês, para 10,99 dólares a partir de 8 de dezembro.

Os preços do Hulu, também de propriedade da Disney, aumentarão de 1 a 2 dólares por mês, dependendo do plano.

As ações da Disney, que caíram 28% este ano, subiam 4% no after-market, para 116,85 dólar.

A Disney reportou lucro por ação ajustado de 1,09 dólar, um aumento de 36% em relação ao ano anterior, com visitantes lotando seus parques temáticos. O lucro operacional mais que dobrou na divisão de parques, experiências e produtos, para 3,6 bilhões de dólares.

O esforço de streaming da Disney, porém, ainda está perdendo dinheiro, com um prejuízo de 1,1 bilhão no trimestre. Isso prejudicou a unidade de mídia e entretenimento, cujo lucro caiu 32%, para quase 1,4 bilhão de dólares.

A receita como um todo aumentou 26% ano a ano, para 21,5 bilhões de dólares. Previsões de analistas compiladas pela Refinitiv projetavam receita de 20,96 bilhões de dólares.

4 – Laboratório do Real Digital vai ser iniciado em setembro, diz BC

O coordenador do projeto do Real Digital do Banco Central, Fabio Araujo, afirmou nesta quarta-feira (10) que o laboratório do Real Digital vai ser iniciado em setembro, com previsão de duração de quatro meses. Ao final do processo, o BC espera ter produtos maduros e poder iniciar os testes com a sua CBDC (sigla em inglês para moeda digital do banco central), possivelmente com valores, grupos e regiões limitadas.

Originalmente, o laboratório do real digital estava previsto para começar no fim de março e acabar no final de julho, mas o BC decidiu suspender o cronograma devido à greve dos servidores, que começou dia 1º de abril e terminou dia 5 de julho.

Em participação no Lift Day em 22 de março, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, destacou que o laboratório do Lift Challenge, lançado em novembro do ano passado, envolve nove projetos focados em inovações relacionadas aos estudos do BC para o lançamento do Real Digital.

O presidente do BC citou ainda projetos focados em soluções de inclusão e de educação financeira por meio do Open Finance, além da proposição de novos modelos de crédito utilizando tecnologias como Machine Learning e Inteligência Artificial.

O Lift conta com projetos inovadores também em crédito rural, compra e venda de ativos utilizando a tecnologia DLT, e uso de Inteligência Artificial para prevenção a fraudes dentro do Pix.

5 – Ucrânia diz que responderá a bombardeio e promete causar mais danos à Rússia

A Ucrânia responderá ao bombardeio de uma cidade pelos russos e precisa avaliar como infligir o máximo dano possível à Rússia para encerrar a guerra rapidamente, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, nesta quarta-feira (10).

A Ucrânia disse que 13 pessoas morreram e 10 ficaram feridas após a Rússia disparar foguetes contra Marhanets a partir do território de uma usina nuclear que foi capturada na região de Dnipropetrovsk.

“As forças armadas da Ucrânia, nossa inteligência e nossas agências de aplicação da lei não deixarão sem resposta o bombardeio russo de hoje na região de Dnipropetrovsk”, disse Zelenskiy em um discurso em vídeo.

O ataque, segundo ele, ressaltou a necessidade de os aliados fornecerem armas mais poderosas aos militares ucranianos.

“Quanto mais perdas os ocupantes sofrerem, mais cedo poderemos liberar nossa terra e garantir a segurança da Ucrânia”, disse.

“Isto é o que todos que defendem nosso Estado e ajudam a Ucrânia devem pensar – como infligir as maiores perdas possíveis aos ocupantes para encurtar a guerra.”

*Com informações da Reuters e Estadão Conteúdo

Veja também:

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site