bwin

Siga nossas redes

Geral

Preços do petróleo sobem 6% com alertas de escassez por menor oferta russa

A alta acontece após a Agência Internacional de Energia dizer que o mercado poderia perder 3 milhões de barris por dia.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News
Campo de produção de petróleo
Campo de produção 28/01/2015 REUTERS/Sergei Karpukhin

Os preços do petróleo subiam 6% nesta quinta-feira (17), depois que a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) disse que o mercado poderia perder 3 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo e produtos russos a partir do próximo mês.

A alta também ocorre apesar da decisão do Federal Reserve de aumentar as taxas de juros.

A perda de oferta seria muito maior do que uma queda esperada na demanda de 1 milhão de bpd desencadeada pelos preços mais altos dos combustíveis, disse a IEA em um relatório na quarta-feira.

Os contratos futuros do petróleo Brent ganhavam US$ 5,85, ou 5,97%, para US$ 103,87 por barril às 9h25 (horário de Brasília). O petróleo dos EUA (WTI) subia US$ 5,48, ou 5,77%, para US$ 100,52 por barril.

Ambos os contratos caíram no dia anterior, após um salto inesperado nos estoques de petróleo bruto dos EUA e sinais de progresso nas negociações de paz entre Rússia e Ucrânia.

O Morgan Stanley elevou sua previsão para o preço do Brent em US$ 20 para o terceiro trimestre de 2022, a US$ 120 o barril, prevendo uma queda na produção russa de cerca de 1 milhão de bpd a partir de abril.

A queda mais do que compensará uma revisão para baixo da demanda global de cerca de 600.000 bpd, disse o banco.

“Tanto a oferta quanto a demanda estão sendo prejudicadas, mas a oferta está mais, e um mercado de petróleo apertado para os próximos dois trimestres é esperado”, disse o banco SEB.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site