bwin

Siga nossas redes

Negócios

A fintech fundada por brasileiros que viu salto na receita após quebra do SVB

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

A fintech de cartões de crédito Brex viu um aumento no uso de seus produtos após a turbulência bancária regional deste ano. A empresa ultrapassou US$ 100 milhões em receita recorrente anual da Empower, seu negócio de gerenciamento de gastos, de acordo com um comunicado revisado pela “Bloomberg News”. A unidade de contas comerciais da Brex também está prestes a fazer US$ 100 milhões em receita nos próximos 12 meses.

Brex
Henrique Dubugras (à esq.) e Pedro Franceschi, co-fundadores e co-CEOs da Brex (Crédito: Divulgação)

A taxa de execução anual em toda a empresa é de cerca de US$ 500 milhões, o que significa que sua receita deve atingir cerca de US$ 500 milhões nos próximos 12 meses se a taxa atual de crescimento continuar, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, que pediram para não ser identificadas porque os detalhes não são públicos. Isso representa um aumento de cerca de 50% ano a ano, acrescentou uma fonte.

Um representante da Brex se recusou a comentar as projeções gerais de receita. A empresa foi avaliada pela última vez em US$ 12,3 bilhões em uma rodada de financiamento no ano passado, de acordo com o provedor de dados PitchBook.

A geração de caixa da Brex continuou a crescer em parte porque ele é capaz de garantir até US$ 6 milhões em depósitos.

“Normalmente, as contas bancárias são garantidas pela Federal Deposit Insurance Corp. (FDIC) de até US$ 250 mil, mas a Brex é capaz de distribuir os fundos de clientes em 24 parceiros bancários diferentes para dar proteção extra aos recursos”, disse o cofundador e codiretor executivo da empresa, o brasileiro Henrique Dubugras, em entrevista. “Qualquer coisa além disso é colocada em investimentos como fundos ou títulos do governo”, disse.

Henrique Dubugras. Crédito: Bloomberg

A semana após o colapso do Silicon Valley Bank (SVB), em março, foi caótica para o Brex, que há muito tempo oferece produtos de serviços financeiros para startups.

“Vimos muitas pessoas se mudando para os grandes bancos”, disse Dubugras. Ainda assim, o foco de longa data da Brex em iniciantes e suas provisões de seguros atraíram alguns clientes, disse.

O negócio de gerenciamento de gastos foi lançado no ano passado e já conta com empresas como Coinbase Global Inc., DoorDash Inc. e SeatGeek como clientes, de acordo com a empresa. Esse negócio compete com a Concur Technologies e a Navan em reservas e gerenciamento de viagens, entre outros recursos.

Como muitas empresas apoiadas por capital de risco, a Brex está perdendo dinheiro. Dubugras disse que o negócio pode se tornar lucrativo em dois anos. A empresa não tem intenção de levantar mais capital de risco este ano, acrescentou. “Definitivamente, queremos obter um fluxo de caixa positivo”, disse ele.

Dubugras disse em entrevista à BloombergTV que a Brex planeja investir pesado em inteligência artificial. “Se você é uma empresa e não está disposto a investir em IA, saiba que provavelmente está perdendo a próxima grande mudança”, afirmou.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site