bwin

Siga nossas redes

Negócios

BR Properties anuncia restituição do capital social da companhia em abril

Acionistas vão receber parcela R$ 109,89 por ação e uma parcela em cotas do fundo de investimento imobiliário DE R$ 106,35 por ação.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

A construtora BR Properties (BRPR3) comunicou ao mercado nesta quarta-feira (15) que os acionistas irão receber a restituição de capital da companhia em abril.

A redução do capital social da empresa, no valor total de R$ 2,510 bilhões, foi aprovada pela assembleia geral extraordinária realizada em 24 de janeiro de 2023.

A operação ocorrerá mediante restituição aos acionistas, que vão receber uma parcela em dinheiro no valor total de R$ 1,276 bilhão e uma parcela em cotas do fundo de investimento imobiliário (FII) BRPR Corporate Offices Fundo de Investimento no valor total de R$1,234 bilhão.

Os acionistas terão direito ao recebimento da restituição do capital no valor de R$ 109,89 por ação com pagamento no dia 4 de abril desde que não haja oposição de credores. E as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas a partir de 5 de abril. O prazo legal para a oposição de credores, de 60 dias, termina em 26 de março de 2023.

De acordo com fato relevante, os acionistas também terão direito ao recebimento de uma cota do fundo imobiliário para cada uma ação de emissão da companhia de sua titularidade, cujo valor de mercado atribuído para fins da redução de capital corresponde a R$106,35 por ação.

A parcela em dinheiro e a parcela in natura totalizam o valor de R$ 216,24 por ação para fins, considerando a quantidade atualizada de 11.610.812 ações ordinárias e escriturais (ex tesouraria).

A entrega das cotas do FII será realizada em 5 de abril, data em que as cotas já poderão ser negociadas na B3, bolsa de valores brasileira. O pagamento da parcela em dinheiro da redução de capital deverá ser realizado até 19 de abril de 2023.

Redução capital

A companhia disse que a redução do capital social ocorrerá por considerá-la “excessivo”.

Em comunicado, a companhia informou que após as vendas das torres comerciais para a Brookfield por R$ 5,92 bilhões – anuncio feito em maio do ano passado – seguidas da amortização das emissões de dívida existente e da redução de capital no valor de R$ 1,125 bilhão, passou a analisar de que forma usaria os recursos provenientes do recebimento da parcela a prazo do preço de venda dos imóveis.

“Considerando que os cenários macroeconômicos local e estrangeiro continuam desafiadores e que a companhia não vislumbra novos investimentos no curto prazo que consigam gerar retornos atraentes, a companhia decidiu propor a redução de capital 2023 aos acionistas, de modo que possam rentabilizar melhor o seu capital investido, tanto em relação à liquidez a ser gerada pelo recebimento da parcela a prazo das operações em julho de 2023, quanto ao portfolio remanescente de torres comerciais da companhia”, escreveu a empresa.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site