bwin

Siga nossas redes

Negócios

BYD supera Tesla como maior vendedora de veículos 100% elétricos no mundo

Montadora chinesa tornou-se a nova número 1, impulsionada pela linha de modelos mais baratos na China.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

ATesla Inc. entregou mais veículos do que o esperado no quarto trimestre, embora não o suficiente para que a empresa liderada por Elon Musk se mantivesse à frente da chinesa BYD.

A Tesla entregou 484.507 veículos nos últimos três meses, superando a estimativa média dos analistas de 483.173 entregas. A BYD, por sua vez, vendeu 526.409 veículos totalmente elétricos no trimestre para se tornar a nova número 1 do mundo na categoria, impulsionada principalmente por sua linha muito mais ampla de modelos mais baratos na China.

Embora a Tesla tenha superado sua meta de entregar 1,8 milhão de veículos no ano, a montadora com sede em Austin ficou bem aquém do cenário positivo que Musk traçou há 12 meses. Depois que o CEO disse aos analistas que a empresa tinha potencial para produzir 2 milhões de carros, uma série de cortes de preços não conseguiu estimular a demanda suficiente para sustentar essa produção.

O Dolphin é o primeiro veículo da BYD Brasil a adotar o design da linha “Ocean” inspirada nos animais marinhos e oceano. Divulgação

A montadora com sede em Austin provavelmente entregará mais de 2,1 milhões de veículos em 2024, apesar das perspectivas nebulosas para a demanda geral de veículos elétricos, estimou Ben Kallo, analista da Baird, em uma nota de pesquisa.

As ações da Tesla reduziram uma queda inicial de até 1,6% nesta terça-feira, sendo negociadas com pouca alteração, a US$ 248,43, às 13h30. As ações dispararam 102% no ano passado, recuperando-se de uma perda recorde em 2022 ligada à aquisição do Twitter por Musk, a empresa de mídia social agora conhecida como X.

A mudança nas classificações de vendas de veículos elétricos reflete a crescente influência da China na indústria automóvel global. Depois de ultrapassar os EUA, a Coreia do Sul e a Alemanha nos últimos anos, a China pode ter ultrapassado o Japão como o maior exportador mundial de automóveis de passageiros em 2023.

A Tesla gera mais receitas e lucro do que a BYD porque vende veículos com preços muito mais elevados e depende de apenas dois modelos para a maior parte das suas vendas. O veículo utilitário esportivo Modelo Y e o sedã Modelo 3 representaram 95% das entregas no quarto trimestre.

Apesar de uma forte posição no seu mercado interno, a China, a BYD não vende nos EUA, onde os seus veículos enfrentariam uma tarifa de importação de 27,5% e outros obstáculos.

“Nos EUA, Tesla ainda é o nome dominante de EV”, disse Dan Levy, analista do Barclays, em entrevista à Bloomberg TV.

Musk adicionou outro modelo à linha da Tesla no final do ano passado, iniciando as vendas do Cybertruck com anos de atraso. A empresa não divulgou quantos captadores revestidos de aço inoxidável produziu e entregou antes do final do ano.

O lançamento do Cybertruck marcou a entrada da Tesla no altamente competitivo mercado de caminhões nos EUA. Musk alertou que a empresa pode levar de 12 a 18 meses para atingir o volume de produção e gerar fluxo de caixa positivo com o veículo, que é difícil de construir e repleto de novas tecnologias.

“Você não conseguirá mais de 20.000 unidades em 2024 porque é uma rampa muito lenta”, disse Levy sobre o Cybertruck. “Ele atrairá alguns consumidores que desejam um veículo mais estilo de vida. Mas não vemos o Cybertruck realmente penetrando nesse grande mercado de picapes que é usado para fins de trabalho.”

Embora a Tesla não divulgue as vendas trimestrais de veículos por região, os EUA e a China são os seus maiores mercados. A empresa fabrica os Modelos S, X, 3 e Y em Fremont, Califórnia, e os Modelos 3 e Y em Xangai. Também produz o Modelo Y em suas fábricas em Austin e fora de Berlim.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site