bwin

Siga nossas redes

Negócios

Toyota tenta reformular estratégia de carros elétricos de olho na Tesla

Mudança dos planos pode atender a críticas de alguns investidores e grupos ambientais que afirmam que a Toyota está dando passos muitos lentos no mercado de elétricos.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

AToyota(TMCO34) está considerando uma reformulação de sua estratégia de carros elétricos e interrompeu alguns projetos atuais, afirmaram à Reuters quatro fontes com conhecimento dos planos ainda em desenvolvimento.

As propostas em análise, se adotadas, podem representar uma mudança dramática para a Toyota e reescrevem o plano de lançamento de veículos elétricos de US$ 38 bilhões que a montadora japonesa anunciou no ano passado para competir melhor com empresas como a Tesla.

Um grupo de trabalho dentro da Toyota foi encarregado de delinear os planos até o início do próximo ano para melhorias em sua plataforma de veículos elétricos existente ou para uma nova arquitetura, disseram as fontes.

Enquanto isso, a montadora suspendeu o trabalho em alguns dos 30 projetos elétricos anunciados em dezembro. As suspensões incluem o crossover Toyota Compact Cruiser e o Crown elétrico a bateria, de acordo com as fontes e um documento visto pela Reuters.

A reformulação pode frear o lançamento de carros elétricos que já estavam sendo planejados pela Toyota. Mas também poderá dar a chance da empresa competir tendo um processo de fabricação mais eficiente, já que as vendas de veículos elétricos em todo o setor superam as projeções anteriores da Toyota.

Além disso, a revisão dos planos pode atender a críticas de alguns investidores e grupos ambientais que afirmam que a Toyota está dando passos muitos lentos no mercado de elétricos.

Como parte da reformulação, a Toyota está considerando uma sucessora da tecnologia e-TNGA, revelada em 2019 e base de seus veículos elétricos, o que permitirá redução de custos, disseram as fontes.

O primeiro carro elétrico da Toyota baseado na e-TNGA – o crossover bZ4X – chegou ao mercado no início deste ano, embora seu lançamento tenha sido prejudicado por um recall que forçou a Toyota suspender produção a partir de junho. A produção foi retomada no início deste mês.

A análise para uma mudança nos planos da empresa foi desencadeada em parte pela percepção de alguns engenheiros e executivos da Toyota de que a companhia está perdendo a guerra de custos de fábrica para a Tesla(TSLA34) em veículos elétricos, disseram as fontes.

O planejamento da Toyota havia assumido que a demanda por veículos elétricos não iria decolar antes de várias décadas, afirmaram as fontes.

A Toyota projetou a e-TNGA para que os veículos elétricos pudessem ser produzidos em uma mesma linha que modelos com motores a combustão e híbridos. Isso fazia sentido com base na premissa de que a Toyota precisaria vender cerca de 3,5 milhões de elétricos por ano, quase um terço de seu volume global atual, até 2030 para ser competitiva, disseram as fontes.

Mas as vendas de elétricos estão crescendo mais rápido que isso. Montadoras no mundo agora preveem que os veículos elétricos vão representar mais da metade da produção total até 2030, parte de uma onda de investimentos da indústria que atualmente soma 1,2 trilhão de dólares.

A pessoa que lidera a revisão da estratégia de veículos elétricos da Toyota é Shigeki Terashi, ex-diretor de competitividade, de acordo com seis fontes com conhecimento do trabalho, incluindo duas próximas à Toyota. Terashi não respondeu a um pedido de comentário.

“O que está motivando o esforço de Terashi é a decolagem mais rápida que a esperada dos veículos elétricos e a adoção de inovações de ponta por Tesla e outras montadoras”, disse uma das fontes.

A equipe de Terashi está considerando uma opção para prolongar a e-TNGA ao reforçá-la com a novas tecnologias, disseram três das fontes.

Terashi também pode propor o fim da e-TNGA mais rapidamente e optar por uma plataforma de elétricos dedicada e projetada desde o início. Isso pode levar cerca de cinco anos para o lançamento de novos modelos, disseram duas das fontes. “Há pouco tempo a perder”, disse uma das fontes.

A Toyota está trabalhando com fornecedores e considerando inovações fabris para reduzir custos como a Giga Press, uma prensa gigante que simplificou o trabalho em fábricas da Tesla.

Uma área que está sendo avaliada é uma análise mais elaborada do gerenciamento de temperatura de um veículo elétrico. A tarefa envolve combinar, por exemplo, o ar condicionado dos passageiros com o controle de temperatura do motor, algo que a Tesla já realizou, disseram as fontes.

Isso pode permitir à Toyota reduzir o tamanho e o peso da bateria de um carro elétrico e cortar milhares de dólares de custo por veículo, o que torna o trabalho uma “das principais prioridades” para os fornecedores da montadora Denso e Aisin. Representantes das empresas não comentaram o assunto.

Tesla é referência

O reconhecimento da Toyota, a maior montadora do mundo, de que a Tesla estabeleceu uma nova referência para os custos de fabricação de veículos elétricos marca uma grande reviravolta para o grupo japonês.

Uma década atrás, quando a Toyota assumiu uma participação na Tesla e as duas empresas colaboraram para produzir uma versão elétrica do RAV4, muitos engenheiros da Toyota acreditavam que a tecnologia da montadora norte-americana não representava uma ameaça, disseram duas das fontes.

“Eles concluíram que naquela época não havia muito o que aprender”, disse uma das fontes.

A Toyota descontinuou o RAV4 elétrico em 2014 e vendeu sua participação na Tesla em 2017.

Em 2018, quando a Toyota finalmente criou uma divisão dedicada para veículos com zero emissões de poluentes e começou a desenvolver uma plataforma para isso, a Tesla já tinha três modelos lançados.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site