bwin

Siga nossas redes

Perfis de empresas

De polêmicas a marca mais valiosa: tudo sobre a história da Nike

Você sabe como a Nike foi criada? Descubra sua história, fundação com Phil Knight, país de origem, criação do Air Jordan e mais.

Publicado

em

por

nike

Tempo médio de leitura: 13 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News
SloganJust Do It (apenas faça)
Fundação25/01/1964
FundadoresPhil Knight e Bill Bowerman 
País de origemEstados Unidos
Tipo de empresaListada na bolsa de valores
AtividadeProdução e comercialização de artigos esportivos
SedeBeaverton, Oregon, EUA
SubsidiáriasConverse, Nike Tailândia, Nike Filipinas. 

A Nike Inc. (NIKE34), que conta com os nomes Nike, Jordan e Converse em sua formação, foi criada no ano de 1964, nos Estados Unidos, e já em 1978 começou a exportar os seus produtos para países da Europa e da América do Sul, tornando-se um sucesso global em pouco tempo.

Por isso, a história da Nike é tão admirada por empreendedores do mundo todo. Para saber mais, continue a leitura! 

Caso prefira, confira o conteúdo abaixo em áudio:

Da criação a marca de moda mais valiosa

Sediada na cidade de Beaverton, Oregon, Estados Unidos, a Nike desenvolveu um portfólio extenso, oferecendo roupas, calçados, acessórios e artigos esportivos para homens e mulheres de todas as idades.

Do esportivo ao streetwear, há 50 anos a Nike segue ouvindo atletas de todos os tipos e culturas, buscando melhorar, acima de tudo, a performance de cada um deles, considerando o corpo, a mente e a vida. 

Phil Knight, atletismo e Bill Bowerman 

A Nike foi fundada pelo treinador de atletismo Bill Bowerman, que desejava aprimorar os calçados de corrida, e pelo praticante da modalidade, Phil Knight, após os dois se conhecerem na Universidade de Oregon.

Knight foi uma das primeiras pessoas a constatar que os tênis de Bowerman realmente apresentavam uma qualidade superior. Uma prova disso é que o atleta Otis Davis usou o calçado do treinador da Universidade do Oregon para competir na prova de 400 metros rasos das Olimpíadas de 1960, quando ganhou a medalha de ouro. 

Depois de concluir seus estudos na Universidade de Oregon, Knight fez um MBA em Stanford, onde percebeu que o local que oferecia um melhor custo-benefício na produção de tênis era o Japão. 

Após se formar em Stanford, Knight viajou para o Japão e, lá, firmou uma parceria com o produtor de calçados Kihachiro Onitsuka, que, mais tarde, fundaria a empresa de calçados esportivos Asics. Já no ano de 1963, Knight recebeu o primeiro carregamento de 200 tênis enviados por Onitsuka e começou a vendê-los no porta-malas do seu carro. 

Da Blue Ribbon Sports à Nike

Em 1964, Bowerman e Knight firmaram uma parceria e fundaram a Blue Ribbon Sports. No seu primeiro ano de existência, a empresa conseguiu atingir a marca de 1.300 pares de sapatos vendidos.  

Logo os sócios pararam de vender os calçados no porta-malas do carro de Knight e abriram uma loja física voltada para o varejo. No primeiro momento, o foco da Blue Ribbon Sports era comercializar tênis com um preço mais acessível. 

O que significa ‘Nike’?

No ano de 1978, a Blue Ribbon Sports encerrou o seu contrato com Onitsuka. Outro grande acontecimento desse ano foi a mudança de nome da companhia, que passou a se chamar Nike, em referência à deusa grega da vitória. 

Criação do logotipo da Nike

Uma parte importante da história da Nike é a criação do logotipo da companhia, também chamado de “Swoosh”. Ele foi criado em 1971, quando a empresa ainda se chamava Blue Ribbon Sports, pela estudante de design gráfico Carolyn Davidson.

O logotipo foi um pedido do seu professor de contabilidade, Phil Knight, que pediu que a estudante de design criasse um desenho que incentivasse as pessoas a se movimentarem.

Carolyn Davidson recebeu US$ 35,00 pela criação do logotipo da marca. A designer continuou trabalhando para a empresa de artigos esportivos até 1976, quando, devido ao enorme crescimento da companhia, seu trabalho foi assumido por uma agência de publicidade.

No entanto, o reconhecimento de Carolyn foi representado com um jantar em sua homenagem, em 1983. Nessa ocasião, ela recebeu de presente um anel de ouro no formato do Swoosh e 500 ações da empresa, que hoje valem milhões de dólares. 

Nike
REUTERS/Ajeng Dinar Ulfiana

Evolução do logotipo

O primeiro logotipo da Nike era composto pelo Swoosh, o reconhecido “check”, e trazia o nome da empresa em letras minúsculas no meio do desenho. Outra característica é que ele era transparente, tendo apenas as bordas na cor preta. 

No ano de 1978, a fonte das letras foi alterada e os designers também passaram a usar letras maiúsculas. Outra alteração importante feita nessa época foi que a palavra “Nike” deixou de aparecer no meio do desenho e foi colocada em cima do Swoosh. 

Além disso, nessa época, tanto a fonte das letras quanto o desenho do Swoosh foram colocados em negrito. Essa alteração, que permanece até hoje, ajudou a dar ainda mais destaque para a marca.  

A entrada da Nike no basquete

Em 1984, a Nike firmou uma parceria com o então jogador de basquete em ascensão Michael Jordan, que abriu uma nova era para a empresa. A companhia deixou de ser apenas uma marca focada em tênis de corrida e passou a produzir calçados específicos para atletas de outras modalidades esportivas. 

Michael Jordan e a Adidas

Apesar do sucesso estrondoso da parceria, Jordan não estava se sentindo confiante em trabalhar com a marca no início. Além disso, ele mostrava preferência pelos tênis da Adidas, uma das principais concorrentes da Nike. 

Contudo, ainda assim, Michael Jordan aceitou a parceria e ajudou a Nike a remodelar o tênis Jumpman, deixando o design do calçado mais arrojado e apropriado à prática do basquete. 

O tênis Nike Air Jordan foi um grande sucesso comercial, tanto que, após o lançamento do primeiro calçado oriundo da parceria entre a Nike e o jogador de basquete, foram lançados outros 34 modelos desse calçado. 

Para firmar a parceria, a Nike criou um logotipo especial para a linha Air Jordan, que consiste em um jogador de basquete pulando para acertar a bola na cesta. 

A camisa usada por Michael Jordan nas finais da NBA de 1998 é vista em exibição na Califórnia antes de leilão
A camisa usada por Michael Jordan nas finais da NBA de 1998 é vista em exibição na Califórnia antes de leilão. REUTERS/Nathan Frandino/Arquivo

‘Banned’: o polêmico vermelho e preto

O Air Jordan 1, um tênis criado pelo designer Peter Moore, foi o primeiro calçado lançado após a parceria entre Nike e Michael Jordan. Esse tênis apresenta o cano médio, possui duas cores, vermelho e preto, e conta com o logo Wings, que é composto por uma bola de basquete com asas.

A polêmica em torno desse calçado surgiu porque a NBA proibiu que os jogadores de basquete usassem o Air Jordan 1 durante as partidas oficiais da liga. A explicação dada para a proibição foi que as cores preta e vermelha não estavam de acordo com as regras de uniformidade da liga. 

O então comissário da NBA, David Stern, determinou que os atletas usassem somente tênis brancos, e o jogador que desobedecesse essa regra teria que pagar uma multa no valor de US$ 5 mil.

A Nike aproveitou essa polêmica e produziu o comercial Banned (“banido”, em português), mostrando o icônico tênis banido pela NBA. O marketing da empresa foi muito bem-sucedido, e o Air Jordan 1 logo se tornou um sucesso de vendas. 

Just Do It 

Outro fato interessante relacionado à história da Nike é referente à criação do famoso slogan da empresa, reconhecido mundialmente. Quase todas as pessoas que escutam ou leem essas palavras, rapidamente as associam à icônica marca de artigos esportivos.

No entanto, a história por trás desse slogan não é nada convencional. Segundo o publicitário Dan Wieden, cofundador da agência Wieden+Kennedy, que fez vários trabalhos para a Nike, a ideia de usar a frase “Just Do It” como slogan da empresa veio das últimas falas de um condenado à morte, Gary Gilmore, que teria dito “Let’s do it”, antes de ser morto. 

Wieden considerou que essa frase seria ótima para ilustrar a forma como as pessoas encaram os desafios, por mais difíceis que eles sejam. Contudo, o publicitário quis trocar a palavra “Let’s” por “Just”, por considerar que o slogan soaria melhor dessa maneira.

Quando Phill Knight ouviu pela primeira vez a sugestão desse slogan, logo descartou a ideia, pois não queria que a sua empresa fosse associada a algo tão negativo. Contudo, Wieden conseguiu convencer o empresário e hoje essa frase está totalmente associada à marca da Nike na mente dos consumidores de todo o planeta. 

Outros slogans da marca

“Just Do It” sempre foi o slogan principal da Nike. No entanto, em algumas ocasiões específicas, a marca lançou alguns slogans diferentes, com o objetivo de ficar mais conectada com os seus clientes.

Durante os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, por exemplo, a empresa lançou o seguinte slogan: “Find Your Greatness”, que, traduzido para o português, ficaria “encontre o seu melhor”.

Outra ocasião em que a Nike aproveitou para lançar um novo slogan publicitário foi durante a pandemia causada pela Covid-19. Nessa época, a empresa lançou a campanha “You Can’t Stop Us”, algo como “você não pode nos parar”, com o intuito de manter vivo o ânimo e a esperança dos atletas, assim como também da população em geral.

Expansão da marca ao redor do mundo

A expansão internacional da Nike começou em 1978, apenas 14 anos após a marca ter sido criada por Phill Knight e Bill Bowerman. Nessa época, a empresa de artigos esportivos expandiu a comercialização para a Europa e alguns países da América do Sul.

No entanto, foi somente em 1998 que a companhia começou a comercializar oficialmente os seus produtos no Brasil e em 2008 inaugurou a sua primeira loja própria no país.

Atletas e times patrocinados pela Nike

Camisa da seleção brasileira na Copa do Catar.
Camisa da seleção brasileira na Copa do Catar. Photographer: Dado Galdieri/Bloomberg

Com o objetivo de tornar a marca mais conhecida, admirada e demandada ao redor do mundo, a Nike vem patrocinando atletas, times esportivos e diferentes ligas desportivas ao longo das últimas décadas.

Um dos principais patrocínios da Nike é para a Liga de Futebol Americano (NFL). No Brasil, a empresa americana de artigos esportivos é uma das patrocinadoras do Corinthians, o segundo time do país com o maior número de torcedores, perdendo apenas para o Flamengo. Outros times patrocinados pela Nike ao redor do mundo são:

  • Atlético de Madrid;
  • Paris Saint Germain;
  • Barcelona;
  • Chelsea;
  • Liverpool.

Além de patrocinar equipes esportivas, a Nike também é muito conhecida por patrocinar atletas de diferentes modalidades ao longo da sua história. Alguns dos principais nomes que já foram ou são patrocinados pela empresa são:

  • Michael Jordan (basquete);
  • LeBron James (basquete);
  • Cristiano Ronaldo (futebol);
  • Kevin Durant (basquete);
  • Tiger Woods (golfe);
  • Rafael Nadal (tênis).

Nike +

A Nike possui um portfólio de produtos muito extenso. Por isso, para facilitar os processos internos da empresa e ajudar os consumidores a identificarem rapidamente os artigos que eles procuram, os artefatos da empresa estão divididos nas seguintes categorias:

  • Nike +;
  • Nike Pro;
  • Nike Golf;
  • Nike Blazers;
  • Air Jordan;
  • Air Max.

Exploração trabalhista

Apesar de ser uma companhia muito bem-sucedida, cujos produtos são desejados pelos consumidores do mundo todo, a Nike enfrentou grandes desafios e polêmicas ao longo da sua trajetória, sendo um dos principais a ligação da companhia com empresas que usavam trabalho infantil ou análogo à escravidão para fabricar os seus produtos.

A primeira grande denúncia sobre o uso de trabalho escravo infantil para produzir os produtos da marca de artigos esportivos foi feita em 1996 pela revista Life, que publicou a foto de uma criança paquistanesa costurando uma bola de futebol da Nike. 

Já em 2020, a Nike foi acusada de manter relações com fornecedores que foram denunciados por explorar o trabalho forçado do povo uigur, uma minoria chinesa. A empresa americana se defendeu dizendo que faz investigações contínuas sobre as condições de trabalho oferecidas pelos seus fornecedores.

Além disso, a Nike afirmou que não recebe materiais oriundos de Xinjiang, região chinesa que concentra o maior número de uigures. 

Como estava a Nike em 2023?

A Nike é a marca de artigos esportivos com o maior valor de mercado, e estava, em dezembro de 2023, na 54ª posição global de marcas mais valiosas. O valor da empresa era de US$ 36,8 bilhões.

Para crescer e se tornar a gigante global de artigos esportivos, a Nike adquiriu várias empresas, como:

  • Converse;
  • Umbro;
  • Cole Haan.
Foto de divulgação do .SWOOSH. (Foto: Reprodução/site da Nike)
Foto de divulgação do .SWOOSH. (Foto: Reprodução/site da Nike)

Aprendizados com a Nike

Um dos principais aprendizados que a Nike pode oferecer para as outras empresas e aos gestores é a importância de estar sempre atento às necessidades dos clientes — lembrando que um dos fatores que contribuiu para a companhia foi o desejo de Bowerman de aprimorar os tênis de corrida.

Além disso, essa empresa também mostrou como é fundamental focar em um marketing com apelo emocional para atrair cada vez mais clientes. Outro aprendizado relevante que as experiências da Nike trouxeram é a importância das parcerias com atletas e times esportivos para tornar a marca mais conhecida.

Entre os aprendizados da Nike, também não poderia faltar a gestão de crises. Isso porque essa companhia enfrentou denúncias muito graves, como o uso de mão de obra escrava para fabricar os seus produtos. Contudo, mesmo assim, conseguiu superar problemas e continuar sendo uma marca muito valiosa. 

Filmes e livros sobre a história da Nike 

O principal livro sobre a empresa certamente é “A Marca da Vitória”, escrito pelo fundador da Nike, Phil Knight, no qual o empresário relata detalhadamente a história da Nike.

Já um filme que traz um bom panorama sobre um dos momentos mais importantes da história da Nike é o “AIR: A História por Trás do Logo”, que conta como ocorreu a parceria entre a empresa de artigos esportivos e o jogador de basquete Michael Jordan.

A história da Nike realmente é muito inspiradora e deve ser conhecida por todos que trabalham com vendas e marketing. Se você quiser conhecer outra trajetória de sucesso, confira o perfil da fundadora da empresa Bet365, Denise Coates.

Veja também

Boletim bwinBoletim bwin
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
bwin Mapa do site